Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

quinta-feira, 26 de maio de 2016

O NOSSO TREINADOR



Devo admitir que se alguém tivesse pedido a minha opinião um minuto antes de eu saber que Jorge Jesus sairia do Benfica, no verão de 2015, teria afirmado: “JJ mais dez anos!”

A partir do momento em que se confirmou a sua saída, fiz o que me habituei a fazer nos últimos tempos - confiei na decisão do nosso Presidente. Não por seguidismo acéfalo, mas porque me parecem evidentes as razões para esta confiança. 
A escolha do treinador principal é das decisões mais determinantes no sucesso desportivo. Em 2009, a opção pelo treinador anterior revelou-se profícua. A sua permanência em 2013 - quando a maioria defendia a saída - também. Haveriam razões para que não continuasse esta época, como vim a perceber. 

Rui Vitória foi o escolhido e constava da minha lista de dois treinadores preferidos para assumir o cargo. 
Cedo mostrou que o seu ego não é maior que a sua inteligência, ao afirmar que não vinha para mudar tudo e que saberia aproveitar o que de bom tinha sido feito. Com estoicismo e grande dignidade, Rui Vitória não se mostrou afectado pela vil campanha de desacreditação de que foi alvo. Confiou sempre no seu trabalho e no daqueles que o acompanham. Reconheceu e apreciou o apoio da Estrutura. Como líder e como pessoa mostrou ser exemplar! 

No campo, com altos e baixos, fomos notando a equipa a aproximar-se do seu futebol até chegarmos a um nível muito elevado. O que perdemos em vertigem, ganhámos em consistência e não deixámos de ser poderosos ofensivamente, demolidores tantas vezes!

À imagem do Treinador, jogamos hoje um futebol mais equilibrado, mais consistente, mais completo. Mais culto! 

O Benfica tem Treinador e o cérebro funciona bem, obrigado.

O futebol que jogamos; a personalidade do treinador; o espírito de união que pressentimos na equipa pela forma como das fraquezas fazemos forças – “para nós as dificuldades são oportunidades”, vai repetindo o mister – comprovam que temos o homem certo, no lugar certo, na hora certa! 

O nosso Treinador rima com Vitória! Habemus Mister! 



Mensagem de Rui Vitória aos Adeptos, pela conquista do Tri




Entrevista de Rui Vitória à BTV no final da época




Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha aqui a tua opinião