Páginas


Luisão - Vinte Títulos! (and counting...)

Se todas as batalhas da

"SE TODAS AS BATALHAS DA HUMANIDADE SE TRAVASSEM APENAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL, QUÃO BELAS SERIAM AS GUERRAS!" (Augusto Branco)

domingo, 16 de julho de 2017

É continuar a trabalhar



Há muito tempo que deixei de atribuir grande importância aos resultados dos jogos-treino da pré-época. O meu principal interesse nesta fase é "tirar a pinta" às contratações e especular sobre as tácticas e melhores Onzes a serem utilizados. Para o treinador, o trabalho passa por dar condição física à equipa, definir os modelos de jogo (plano A e plano B), e escolher os 26/27 com que irá trabalhar ao longo da época, ou pelo menos até Janeiro.

Ainda assim, é sempre desagradável sofrer uma derrota pesada, e nesse sentido foi bom notar o desconforto do Cervi nas declarações após o jogo. A meu ver, a diferença de duas para quatro semanas na  preparação das equipas explica grande parte do sucedido. Daqui por dois meses esta diferença não terá qualquer significado, mas agora tem bastante. Aliás,na primeira parte, enquanto não se notou uma acentuada quebra física dos nossos jogadores, o Benfica foi superior e criou as melhores ocasiões. Os três golos sofridos nos últimos 15 minutos de jogo reforçam esta ideia.

Voltando à questão das apreciações individuais aos novos jogadores, destaco dois. Desta vez, um pela positiva e outro pela negativa. Pela positiva, o Seferovic repete a distinção que já lhe fizera no primeiro jogo. Boas movimentações, boa atitude na luta pela bola e um pé esquerdo muito esclarecido. Nestes primeiros dois testes foi utilizado à frente do Jonas, mas parece-me que também pode ser ele o segundo avançado gravitando em torno do Mitroglou, ou então formando um duo-dinâmico com o Raúl.



Longe de querer crucificar o rapaz, é urgente que o Pedro Pereira mostre mais qualidade. Já treina com a equipa há seis meses, é português e tem escola de Benfica, pelo que a questão da adaptação já não se coloca. Se as suas fracas exibições se deverem apenas à debilidade física própria desta fase, tudo bem, isso facilmente se resolve. Mas precisamos que se revele mais atento a defender e que dê um arzinho da sua graça a atacar.

Em breve, ficaremos a conhecer uma nova composição do grupo às ordens do mister. A inclusão dos jogadores que ainda se encontram de férias ou lesionados (11 no total) e o afastamento de outros, seja para a equipa B ou para empréstimos, fará com que o grupo de disponíveis entre o Algarve (próximo fim-de-semana) e Inglaterra (semana seguinte) ganhe contornos mais definidos.

Quanto a eventuais reforços, mantenho a opinião de que precisamos de um excelente suplente para o Júlio César (não é por causa dos 4 sofridos ontem pelo Varela), e "dou" mais duas semanas ao Pedro Pereira para mostrar que não precisamos de ir ao mercado buscar outro lateral-direito. De resto, tranquilo.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha aqui a tua opinião